terça-feira, 26 de julho de 2016

PERDÃO


Entrando Jesus num barco, atravessou o mar e foi para a sua própria cidade. Alguns homens trouxeram-lhe um paralítico, deitado numa cama. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: "Tenha bom ânimo, filho; os seus pecados estão perdoados". Diante disso, alguns mestres da lei disseram a si mesmos: "Este homem está blasfemando!" Conhecendo Jesus seus pensamentos, disse-lhes: "Por que vocês pensam maldosamente em seus corações? 
Que é mais fácil dizer: ‘Os seus pecados estão perdoados’, ou: ‘Levante-se e ande’? Mas, para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados" — disse ao paralítico: "Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa". Ele se levantou e foi. Vendo isso, a multidão ficou cheia de temor e glorificou a Deus, que dera tal autoridade aos homens. (Mateus 9:1-8)


Se refletirmos neste texto podemos perceber que o paralítico ficou neste estado por uma culpa, algo psicológico. Por isso Jesus o perdoa, para que ele se libertasse dela, pois se Jesus apenas disse-se “Levanta-te e anda”, posteriormente haveria outra psicossomatização (sintoma físico de origem psicológica). Algumas vezes a bagagem psicológica que carregamos nos aprisiona de tal forma que muitos não conseguem entender, acabamos sendo reféns de nós mesmo. Quando nos esvaziamos de nós e nos preenchemos em Cristo, encontramos a cura e a liberdade de nossos grilhões. O preço altíssimo foi pago por Cristo. Ele quitou de forma perfeita a conta dos nossos pecados, dos nossos medos, das nossas culpas.

Honremo-nos a Ele da melhor forma que pudermos e mesmo assim ainda estaremos em débito.

Deus abençoe seu dia!

Heitor Souza
Seminarista Sibi

Nenhum comentário:

PERDÃO

Entrando Jesus num barco, atravessou o mar e foi para a sua própria cidade. Alguns homens trouxeram-lhe um paralítico, deitado numa cama....