terça-feira, 28 de junho de 2016

ACABOU O TEMPO

Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes aos pais, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder.” (2 Timóteo 3:1-5)
Paulo em sua segunda carta à Timóteo diz como será o homem da era do fim dos tempos. E hoje vivemos exatamente desta forma, vazios de valores e cheios de preços onde o primordial é ter e não ser. Perdemos o amor pelo simples fato de amar. Enchemos a boca em público para dizer quanto amamos nossa família, quanto somos felizes e honrados por isso, mas no privado, dentro de casa, aqueles que falamos tanto que amamos não conseguem enxergar isso. 


Amamos mais nosso dinheiro, amamos mais nossos desejos de sucesso, amamos mais a chance de gerar inveja no outro. Isso é fato quando eu sonho que meu filho seja bem sucedido com uma profissão que eu acho ideal. Quando eu procuro minha esposa apenas para me satisfazer fisicamente, quando simpatizo com “amigos” que podem me projetar em uma estrutura social invejável. Não nos preocupamos mais em moldar caráter e valores nos filhos e respeitar os sonhos e espaços deles quanto pessoas, não procuramos mais dar carinho para nossa esposa apenas por amar aquela mulher que disse sim no altar, aquela princesa linda que um dia fez nossos olhos brilharem apaixonadamente, não possuo amigos que erram e não tem nada a oferecer. Vivemos em um mundo de aparências perfeitas, um mundo facebookano utópico. Mas quando recebemos um choque de realidade, nos questionamos “ONDE FOI QUE EU ERREI?” EM TUDO. Errei em valorizar o que tem preço e não valor. Errei em querer ostentar bens ao invés de amar e ser amado. Errei em trocar o que me dá vida pelo que causa morte. Quando iremos nos dedicar às coisas simples e pequenas? Quando foi a última vez que você abraçou aquela pessoa que você tanto diz amar, olhou nos olhos dela e disse: pode contar comigo, eu estou aqui, você é prioridade na minha vida? Quando não sabemos quanto tempo ainda temos disponível para isso, é sinal que não temos tempo a perder. Não deixe para amanhã o abraço, o beijo e o carinho que pode ser dado hoje. Não dê oportunidade para sentir arrependimento de não ter amado mais, de não ter feito mais pela pessoa que com voz alta, peito estufado, apenas em público disse tanto ter amado.
Deus nos abençoe!

Heitor Souza
Seminarista Sibi

Nenhum comentário:

PERDÃO

Entrando Jesus num barco, atravessou o mar e foi para a sua própria cidade. Alguns homens trouxeram-lhe um paralítico, deitado numa cama....