quarta-feira, 22 de junho de 2016

APAIXONAR-SE POR CRISTO

Convidado por um dos fariseus para jantar, Jesus foi à casa dele e reclinou-se à mesa. Ao saber que Jesus estava comendo na casa do fariseu, certa mulher daquela cidade, uma ‘pecadora’, trouxe um frasco de alabastro com perfume, e se colocou atrás de Jesus, a seus pés. Chorando, começou a molhar-lhe os pés com as suas lágrimas. Depois os enxugou com seus cabelos, beijou-os e os ungiu com o perfume. Ao ver isso, o fariseu que o havia convidado disse a si mesmo: "Se este homem fosse profeta, saberia quem nele está tocando e que tipo de mulher ela é: uma ‘pecadora’ ". Respondeu-lhe Jesus: "Simão, tenho algo a lhe dizer". "Dize, Mestre", disse ele. "Dois homens deviam a certo credor. Um lhe devia quinhentos denários e o outro, cinqüenta. Nenhum dos dois tinha com que lhe pagar, por isso perdoou a dívida a ambos. Qual deles o amará mais? " Simão respondeu: "Suponho que aquele a quem foi perdoada a dívida maior". "Você julgou bem", disse Jesus. Em seguida, virou-se para a mulher e disse a Simão: "Vê esta mulher? Entrei em sua casa, mas você não me deu água para lavar os pés; ela, porém, molhou os meus pés com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Você não me saudou com um beijo, mas esta mulher, desde que entrei aqui, não parou de beijar os meus pés. Você não ungiu a minha cabeça com óleo, mas ela derramou perfume nos meus pés. Portanto, eu lhe digo, os muitos pecados dela lhe foram perdoados, pelo que ela amou muito. Mas aquele a quem pouco foi perdoado, pouco ama". Então Jesus disse a ela: "Seus pecados estão perdoados". Os outros convidados começaram a perguntar: "Quem é este que até perdoa pecados? " Jesus disse à mulher: "Sua fé a salvou; vá em paz". Lucas 7:36-50 (NVI)

Essa mulher estava no primeiro amor. Um amor que é transbordante e intenso “como o fogo da paixão”. No primeiro amor dedicamos, ofertamos, reconhecemos e nos maravilhamos com Jesus de forma imensurável, nos doamos por completo à Ele e por Ele. Não nos importa o tamanho do sacrifício que tenhamos que fazer, se for por Ele é válido. Reconhecimento? Só se for o de Jesus, pois sei que sou um mero servo. Mas o tempo passa e acabamos nos acomodando na grandiosa Graça Salvadora, misericórdia hoje virou poesia apenas, “EU ESFRIEI”, esfriei como em um casamento de 30 anos, não há mais novidades, não me surpreendo mais, não me entrego mais, são meras rotinas. E com isso tudo, ainda questiono o agir de Deus, mas Ele é imutável, quer dizer que Ele não muda jamais. Peraí, se Deus é imutável e a nossa relação está fria, quem foi que mudou? Infelizmente, quem mudou fomos nós, nossa relação com Jesus não é mais como antes, não tem aquela adrenalina do namoro adolescente onde sentimos o coração palpitar mais forte só em saber que Ele existe. Mas Jesus está sempre a esperar por nós com o mesmo amor, passe o tempo que passar, o amor Dele não muda e é incondicional e sempre nos presenteia galantemente. Sabe aquele dia que tudo pra você parece estar cinza, estafado e do nada você se pega olhando um lindo jardim florido, adivinha quem colocou ele no seu caminho naquele momento? E quando você está agoniado, triste e sem esperanças, sabe quem enviou aquele amigo para lhe oferecer um ombro? Poderia citar tantos outros exemplos, mas o que quero dizer é que Jesus está sempre nos amando da mesma forma, fica suprindo nossas necessidades sempre e como retribuímos? Eu quero te convidar a se “apaixonar” novamente por Cristo, a sentir seu coração palpitando forte por saber que Ele existe e que te ama, eu tenho certeza que fazendo isso Ele em toda a plenitude do seu amor por nós vai poupar você ao máximo das mágoas e dores do mundo.

Deus nos abençoe!

Heitor Souza
Seminarista SIBI

Nenhum comentário:

PERDÃO

Entrando Jesus num barco, atravessou o mar e foi para a sua própria cidade. Alguns homens trouxeram-lhe um paralítico, deitado numa cama....